MembrosInícioNovatoRegistrar-seConectar-se
CONHEÇA A FAMÍLIA VONGOLDEN

Compartilhe | .
 

 Criaturas Mágicas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Lara Turin Lovegood

Pasquim
avatarPasquim


Zodíaco Bruxo : Sereiano
Coração : Heterossexual
Relacionamento : Casado
Idade : 41
Mensagens : 157

Ficha Escolar
Ano Escolar: Concluído
Casa: Ravenclaw
Nível: ★☆☆☆☆

MensagemAssunto: Criaturas Mágicas   Dom 5 Jan 2014 - 1:54

CRIATURASMÁGICAS




Aqui você encontra a descrição de cada criatura mágica, para conseguir entender melhor cada uma. E desta forma, caso tenha interesse pode preencher esta ficha e obter a sua conta de criatura.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Lara Turin Lovegood

Pasquim
avatarPasquim


Zodíaco Bruxo : Sereiano
Coração : Heterossexual
Relacionamento : Casado
Idade : 41
Mensagens : 157

Ficha Escolar
Ano Escolar: Concluído
Casa: Ravenclaw
Nível: ★☆☆☆☆

MensagemAssunto: Re: Criaturas Mágicas   Dom 5 Jan 2014 - 1:55

DESCRIÇÃO: O bicho-papão é um transformista, ou seja, é capaz de mudar de forma livremente. Não se sabe a qual a aparência de um bicho-papão quando está sozinho, uma vez que ele se transforma naquilo que a pessoa que o observa mais teme. Bichos-papões gostam de lugares escuros e fechados, como guarda-roupas, o vão sob as camas, os armários sob as pias, etc. Sempre é bom estar acompanhado quando der de cara com um bicho-papão, pois com mais de uma pessoa ele irá se confundir quanto a forma a ser tomada.
 
Bicho Papão
PALAVRAS-CHAVE: Transformista; Medo; Escuro.

 
 
DESCRIÇÃO: O centauro tem cabeça, tronco e braços humanos ligados a um corpo de cavalo cujo colorido varia. Inteligente e dotado de fala humana, a rigor, não deveria ser chamado de animal, mas a seu próprio pedido foi assim classificado pelo Ministério da Magia. Acredita-se que ele teve origem na Grécia, embora haja atualmente comunidades desses animais em várias partes da Europa; habita a floresta. As autoridades bruxas em cada país em que há centauros destinaram a eles áreas em que não serão incomodados pelos trouxas; porém, eles não têm grande necessidade de proteção bruxa, pois contam com recursos próprios para se esconder dos humanos. O modo de vida do centauro é envolto em mistério. Geralmente, eles têm tanta desconfiança de bruxos quanto de trouxas e, na realidade, parecem não fazer grande diferença entre os dois. Vivem em rebanhos que reúnem de dez a cinqüenta membros e gozam da reputação de entender de cura mágica, adivinhação, manejo do arco e astronomia.
Centauro
PALAVRAS-CHAVE: Desconfiança; Cura; Adivinhação; Astronomia; Mistério.

 
 
DESCRIÇÃO: Os Diabretes da Cornualha são criaturinhas azuis que medem cerca de 30 centímetros de altura. Têm asas pequenas em relação ao tamanho de seu corpo, mas voam perfeitamente com elas. Adoram realizar brincadeiras de mau gosto, sendo a mais comum suspender as pessoas pelas orelhas e depois enroscá-las em lugares altos. A realização de feitiços como o Immobilus pode ser eficaz contra estes monstrinhos, mas o feitiço Peskipksi Pesternomi convence-os a pararem com suas travessuras, enquanto o feitiço Rictusempra serve para atordoá-los temporariamente.
Diabrete da Cornualha
PALAVRAS-CHAVE: Azuis; Pregar peças; Brincadeiras.

 
 
DESCRIÇÃO: Embora variem bastante de tamanho, atingem normalmente cerca de um metro de altura. Quando possuem cabelos e barbas estes são grisalhos, e seu corpo e suas feições são grotescamente deformadas. Podem ter dedos extras nas mãos e nos pés, alguns poucos não têm orelhas e outros têm a sobrancelha virada ao contrário. São criaturas perfeitamente racionais e dotadas de fala humana. Os duendes dedicam-se à lei e à ordem, tendo um fraco por manter tudo limpo e arrumado, e possuem também uma habilidade especial para lidar com dinheiro.    
Duende
PALAVRAS-CHAVE: Lei; Ordem; Limpeza; Arrumação; Dinheiro.

 
 
DESCRIÇÃO: O elfo doméstico é uma criatura de origem incerta, porém que está ligada ao ser humano desde que se tem notícia de sua existência. Mede cerca de 1 metro de altura e sua cabeça é desproporcionalmente grande em relação ao resto do corpo. Possui grandes poderes mágicos, incluindo poder desaparecer e reaparecer quando quer. Ele é magicamente preso aos seus donos humanos, dos quais são obrigados a seguir ordens à risca por toda sua vida. A única maneira de serem libertados é recebendo uma peça de roupa.
    
Elfo Doméstico
PALAVRAS-CHAVE: Escravidão; Submisso; Poderes mágicos; Limpeza; Arrumação.

 
 
DESCRIÇÃO: A esfinge egípcia tem cabeça humana e corpo de leão. Há mais de mil anos ela é usada pelos bruxos e bruxas para guardar tesouros e seus esconderijos secretos. Inteligentíssimo, esse animal te prazer em inventar charadas e quebra-cabeças. Em geral, a esfinge só se torna perigosa quando aquilo que está guardando é ameaçado.
    
Esfinge
PALAVRAS-CHAVE: Tesouros; Esconderijos; Segredos; Inteligência; Charadas; Enigmas; Quebra-cabeças; Ameaça.

 
 
DESCRIÇÃO: A fada é um animal pequeno e decorativo, mas de pouca inteligência. É usada ou conjurada com freqüência pelos bruxos para servir de enfeite na decoração e, em geral, habita as matas e os alagadiços. A fada varia de dois centímetros e meio a doze centímetros de altura, tem corpo, cabeça e ombros minúsculos e humanóides, mas também grandes asas como as e um inseto que podem ser transparentes ou multicoloridas conforme sua espécie. A fada é dotada de fraco poder mágico que ela usa para deter predadores tais como o agoureiro. Tem uma natureza rixenta mas, sendo excessivamente vaidosa, torna se dócil sempre que é chamada a servir de ornamento. Apesar de sua aparência humana, a fada não fala. Usa um zumbido agudo para se comunicar com suas companheiras. A espécie põe cinqüenta ovos de cada vez no verso das folhas. Deles nascem larvas vivamente coloridas. De seis a dez dias depois elas se transformam em casulos, dos quais saem, um mês mais tarde, adultos alados inteiramente formados.    
Fada
PALAVRAS-CHAVE: Pequeno; Decorção; Ornamental; Pouca inteligência; Pouco poder mágico; Encrenqueira; Vaidosa.

 
 
DESCRIÇÃO: Muitas vezes a fada mordente é confundida com uma fada verdadeira, embora seja uma espécie bem diferente. Como a fada, ela tem uma forma humana minúscula, mas é coberta de pêlos espessos e dotada de dois pares de pernas e braços. As asas da fada mordente são grossas, curvas e brilhantes, muito semelhantes às de um besouro, elas são encontradas em todo norte da Europa e América, preferindo climas frios. Põem até quinhentos ovos de cada vez e os enterram. Os filhotes nascem entre duas e três semanas depois. As fadas mordentes possuem fileiras duplas de dentes afiados e venenosos. É preciso tomar um antídoto quando se é mordido.       
Fada Mordente
PALAVRAS-CHAVE: Pêlos; Besouro; Venenosa; Antídoto.

 
 
DESCRIÇÃO: O hipogrifo é nativo da Europa, embora seja atualmente conhecido no mundo inteiro. Tem a cabeça de uma enorme águia e o corpo de cavalo. Pode ser domesticado, embora isso só deva ser tentado por peritos. Deve-se manter contato visual ao se avizinhar de um hipogrifo. Fazer uma reverência demonstra boas intenções. Se o hipogrifo retribuir a reverência, será seguro se aproximar. O hipogrifo escava o chão à procura de insetos, mas como igualmente aves e pequenos mamíferos. Em época de acasalamento, esse animal constrói um ninho no chão e ali deposita um único ovo, grande e frágil, que choca em vinte e quatro horas. O filhote de hipogrifo estará pronto para voar uma semana depois, embora ande vá levar meses para poder acompanhar seus pais em viagens mais longas.      
Hipogrifo
PALAVRAS-CHAVE: Contato visual; Boas Intenções; Reverência; Orgulho; Ofende-se facilmente.

 
DESCRIÇÃO: Mais inteligente do que uma fada e menos malicioso do que o diabinho, o diabrete ou fada mordente, ainda assim o duende Irlandês, que também é conhecido por leprechaun, atinge até um metro e meio de altura e sua cor é verde. Sabe-se que é capaz de criar roupas rústicas com folhas. É a única das "pequenas criaturas" dotada de fala, embora nunca tenha solicitado sua reclassificação como "ser". O duende irlandês gera seus filhotes e habita principalmente as matas e áreas silvestres. Eles gosta de atrair a atenção dos trouxas e, em conseqüência, aparece com tanta freqüência quanto a fada na literatura infantil de língua inglesa. O duende irlandês produz uma substância que parece ouro mas desaparece após algumas horas para seu grande divertimento. Alimenta-se de folhas e, apesar de ter reputação de pregar peças, nunca se soube que tivesse prejudicado um humanos de modo permanente. Possui rixas com Veelas.          
Leprechaun
PALAVRAS-CHAVE: Inteligente; Malicioso; Prega peças; Trouxas; Mascote; Ouro; Rixa com Veelas.

 
 
DESCRIÇÃO: O pelúcio é um animal britânico. Fofo, preto, de focinho longo, essa criatura que faz tocas subterrâneas tem predileção por tudo que brilha. Ele é muitas vezes criado por duendes para cavar as profundezas da terra em busca de tesouros. Embora este animal seja manso e até capaz de se afeiçoar, é muito destrutivo e jamais deve ser mantido dentro de casa. Ele vive em covas que podem atingir seis metros de profundidade e tem de seis a oito filhotes em cada ninhada.
Pelúcio
PALAVRAS-CHAVE: Fofo, Brilho, Tocas; Tesouros; Manso; Destrutivo.

 
 
DESCRIÇÃO: Os sereianos existem em todo o mundo, embora variem de aparência como os humanos. Seus hábitos e costumes permanecem tão misteriosos quanto os do centauro, embora os bruxos que aprendam o sereiânico nos falem de comunidades excepcionalmente organizadas, cujo tamanho varia conforme a localização, havendo algumas com habitações muito bem construídas. Do mesmo modo que os centauros, os sereianos abriram mão da condição de "seres" em favor da de "animais". Os sereianos mais antigos de que se tem registro são conhecidos pelo nome de sereias (Grécia) e é nas águas mais tépidas que encontramos as belas sereias descritas na literatura trouxa e representadas em suas pinturas. Os selkies da Escócia e os merrows da Irlanda são menos belos, mas revelam o mesmo amor à música comum a todos os sereianos.
Sereiano
PALAVRAS-CHAVE: Misteriosos; Organização; Comunidades, Sereiânico; Amor; Música.

 
 
DESCRIÇÃO: São completamente descarnados, com o couro negro colado ao esqueleto, no qual cada osso é visível. Suas cabeças se assemelham a de dragões e os olhos, sem pupilas, são brancos e fixos. Da junção das espáduas saem suas asas, imensas e negras. Possuem hábitos carnívoros, mas não caçam para se alimentar, pois só comem carne de animais já mortos. Para isso possuem um olfato bastante apurado, podendo sentir cheiro de sangue a quilômetros de distancia. Os testrálios só podem ser vistos por pessoas que já viram a morte. Inteligentes e úteis, têm um espantoso senso de direção, servindo de excelente meio de transporte a quem os domesticar. Um fato curioso é que existem superstições que dizem que ele passa bastante azar a quem o vê e que são assassinos violentos. O fato é que são animais extremamente dóceis, porém ataca mortalmente quem realmente os importunar.
 
Testrálio
PALAVRAS-CHAVE: Carnívoros; Animais mortos; Morte; Inteligentes, Úteis; Senso de direção; Transporte; Superstições; Dóceis.

 
 
DESCRIÇÃO: O trasgo é uma criatura temível que atinge mais de três metros e meio de altura e pesa mais de uma tonelada. Notável por sua força igualmente prodigiosa e sua pouca inteligência, esse animal é muitas vezes violento e imprevisível. O animal é originário da Escandinávia, mas atualmente pode ser encontrados na Grã Bretanha, Irlanda e outras áreas do norte da Europa. Em geral, ele fala aos grunhidos que parecem constituir uma linguagem primitiva, embora haja notícia de que alguns compreendem e até falem algumas palavras humanas mais simples. Os mais inteligentes da espécie têm sido treinados para guardiões. Existem três tipos de trasgos: das montanhas, das florestas e dos rios. O montanhês é o maior e mais feroz. É careca e tem pele cinza claro. O florestal tem pele verde-clara e, alguns espécimes, uma cabeleira rala, fina e verde ou castanha. O trasgo fluvial tem pele roxa e é, com freqüência, encontrado sob pontes. Os trasgos comem carne crua e não são exigentes quanto às suas presas, que podem se animais ou humanas.
 
Trasgo
PALAVRAS-CHAVE: Força física; Pouca inteligência; Violento; Imprevisível; Guardiões; Grunhidos; Presas animais ou humanas.

 
DESCRIÇÃO: O unicórnio é um belo animal encontrado nas florestas do norte europeu. Quando adulto é um cavalo branco-puro, dotado de um chifre, embora seus potrinhos nasçam dourados e se tornem prateados antes de atingir a maturidade. O chifre (também conhecido por “alicorne”), o sangue e o pêlo do unicórnio têm propriedades excepcionalmente mágicas. Em geral ele evita contatos com humanos, deixa mais facilmente uma bruxa do que um bruxo se aproximar dele e tem patas tão ágeis que torna difícil sua captura.
Unicórnio
PALAVRAS-CHAVE: Belos; Desconfiados; Puros; Inocentes; Garotas Virgens; Difícil captura.

 
DESCRIÇÃO: A veela se assemelha bastante a uma mulher muito bela, contudo não é humana. Possui uma pele que brilha como o luar e cabelos louro-prateados que se abrem em leque sem que haja vento algum. Ao vê-la dançar, os homens ficam em estado de hipnose, esquecendo momentaneamente de tudo ao seu redor, querendo apenas observá-las e acabam por cometer atos inconscientes. Quando irritada muda completamente sua aparência: seu rosto se alonga, se assemelhando ao de uma ave, cria um bico afiado e de seu ombro surgem asas longas e escamosas. Após a transformação, passa a poder cuspir pequenas bolas de fogo. Habita as florestas da Bulgária, tendo sido adotada como mascote do país, e se alimenta de pequenos animais. Há alguns raros casos de cruzamentos entre veelas e humanos.
Veela
PALAVRAS-CHAVE: Mulher bela; Luar; Vento; Hipnose; Irritada; Transformação; Bolas de fogo; Mascote; Rixa com Leprechauns.
Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Criaturas Mágicas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» Criaturas Mágicas
» Regulamentação e Controle de Criaturas Mágicas
» Pirâmides Mágicas
» Criaturas Sagradas e Demoniacas
» Criaturas da Natureza

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Hogs :: 
Welcome to Hogs
 :: Hogs List
-